Leia outros Devocionais...

Escolhendo a melhor parte (04/11/2011)

Lucas 10:38-42
Jesus indo pelo caminho entrou em uma aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa. Marta tinha uma irmã chamada Maria, que, assentou-se aos pés de Jesus para ouvir os seus ensinamentos. Porém, Marta devia estar muito preocupada e andava distraída e dedicada a fazer muitas tarefas. Ela viu sua irmã, Maria, sentada aos pés de Jesus e logo pensou que ela era uma preguiçosa e folgada, e perguntou a Jesus: "Senhor, não te importas que minha irmã me deixe servir só?", e ainda disse ao Senhor para pedir que Maria a ajudasse.

Porém, o Senhor Jesus disse para Marta: "Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada."

Marta devia estar indignada com a atitude de Maria e o texto sugere que ela, em sua ansiedade, desenrolou-se a falar de forma que Jesus precisou interrompê-la dizendo "Marta, Marta". A atitude de Maria de sentar-se aos pés de Jesus era típica de um discípulo e ela, em seu silêncio, escolheu a melhor parte: aprender com Jesus.

Você gostaria de ter um dia 30 horas ou mais, não é? Parece que 24 horas não são suficientes para fazer tudo o que é necessário, você não acha? Temos essa impressão quando vivemos tomados pela ansiedade e pelas preocupações.

Em meio às atividades rotineiras, dificilmente paramos para refletir ou para ouvir o que Deus tem a nos dizer e isso impede que saibamos tudo o que Ele tem preparado para nós. A consequência é que vivemos sempre com expectativas que geram uma grande ansiedade.

Diariamente, trocamos o tempo que deveríamos dedicar no nosso relacionamento com Deus para realizarmos outras atividades que julgamos mais urgentes e importantes. Porém, Jesus disse: "Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam, nem roubam." (Mateus 6:20)

Quanto tempo você dedica diariamente ao seu relacionamento com Deus? Cinco minutos, quinze, talvez meia-hora? Esse compromisso de dedicar um tempo a Deus não pode ser estabelecido por medo ou por uma questão legalista, mas deve ser feito fundamentado no seu amor por Ele.

Você não precisa de mais horas no dia, o que você precisa é priorizar corretamente suas atividades para que você faça a escolha certa, como Maria fez.



Leia outros Devocionais...
Cadastre-se gratuitamente para receber novos estudos em seu e-mail

Cadastre-se
Fechar



Quer receber estudos por e-mail?
Sim    Não
Envie um comentário ou pergunta
Escrever      Fechar