Leia outros Devocionais...

O que vale mais do que mil palavras? O silêncio (12/12/2011)

Nós nos impressionamos com aquelas pessoas que sempre possuem uma resposta na ponta da língua e que sempre argumentam muito bem independentemente do tema da conversa. Ficamos maravilhados com tão grande sabedoria, ou pelo menos por tantas palavras.

No entanto, falar muito não é sinônimo de grande sabedoria. Pelo contrário, sábio é aquele que sabe o bastante para saber exatamente o que falar.

Você já se arrependeu de algo que falou a alguém? É quase certo que sim. Isso acontece porque queremos dar explicações ou quando tomamos decisões precipitadamente. Muitas vezes a intenção do coração é boa, mas as palavras saem pelos cotovelos.

Ser sábio é discernir o momento de falar e o momento de se calar. Deus nos ensina por meio de Sua Palavra que "O que guarda a boca e a língua guarda das angústias a sua alma" (Provérbios 21:23). Quem conserva as suas palavras e não se precipita em despejá-las conserva também a sua alma da angústia.

Quando falamos muito corremos o risco de pecar difamando ou caluniando, e quem difama é insensato (Provérbios 10:18). Precisamos aprender a guardar a nossa boca do falar, porque "na multidão de palavras não falta transgressão" (Provérbios 10:19). Se formos moderados no falar, tornaremo-nos prudentes, medindo as palavras para que elas não formem para nós um laço (Provérbios 18:7).

Quem muito fala muito se perturba (Provérbios 13:3), porque arrisca-se a dizer o que não deve e ainda no momento inapropriado. Como você age quando alguém lhe conta uma história a fim de que você tire uma conclusão? Você ouve todos os envolvidos ou já tira suas conclusões logo na primeira versão? Se tirarmos conclusões sabendo apenas parte da história, correremos o risco de defender aquele que está errado, porque quem erra se justifica contando apenas o que lhe convém.

Deus é tão sábio que nos deu dois ouvidos e apenas uma boca. Ele deseja que saibamos ouvir, ouvir e ouvir para depois ouvirmos, ouvirmos e ouvirmos, e só assim falarmos algo. Isso Deus nos ensina por meio de Sua Palavra: "Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus." (Tiago 1:19-20).

Se falarmos devido ao fervor do momento, tomaremos atitudes impensadas que resultarão em destruição e desgraça. Consequentemente, a aparente justiça que fizermos não será a verdadeira justiça de Deus. Por isso, precisamos estar prontos para ouvir e, produzindo a longanimidade, seremos tardios para falar e tardios para nos irarmos.

Se você não sabe o que dizer, saiba que o silêncio vale mais do que mil palavras.



Leia outros Devocionais...
Cadastre-se gratuitamente para receber novos estudos em seu e-mail

Cadastre-se
Fechar



Quer receber estudos por e-mail?
Sim    Não
Envie um comentário ou pergunta
Escrever      Fechar