Leia outros Devocionais...

Um homem FÉ-NÁTICO (08/10/2011)

O que você pensa sobre Deus? E o que você pensa sobre quem crê em Deus?
Se você perguntar para as pessoas na rua: "O que Deus é para você?", muitas responderão: "Ah, Deus é tudo". Será que essa resposta é realmente verdadeira ou é apenas uma forma de fugir de uma conversa mais profunda sobre fé e sobre Deus?

Outras pessoas ainda dizem que você deve ter fé, mas não pode ser fanático. O que é ser fanático? Se ser fanático é ter uma fé incomum, então precisamos entender o que é fé.

Hebreus 11:1"1Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem."

Observe que a fé não se baseia naquilo que se pode ver, mas sim na total convicção de que aquilo que se espera em Deus realmente acontecerá. Porém, por que é tão difícil crer? A resposta é simples: porque queremos ter o controle de todas as situações,
desejando saber exatamente o que, quando e como tudo vai acontecer, porém Deus não quer que nos preocupemos excessivamente com tantas coisas. Ele deseja que confiemos n'Ele de todo coração, de forma que possamos descansar na certeza de que Ele nos ama, cuida de nós e trabalha continuamente em nosso favor (Isaías 64:4).

Exemplo de fé!
Abrão vivia na terra de Ur dos Caldeus em meio ao paganismo e Deus o chamou para sair da terra em que vivia para habitar em uma terra que Ele ainda lhe mostraria. Abrão recebeu ainda uma promessa de que, a partir dele, existiria uma grande nação e, além disso, nele seriam benditas todas as famílias da terra (Gênesis 12:1).

A vida de Abrão ficou fácil depois disso, não é? Não, não ficou. Sua mulher, Sarai, era estéril. O tempo foi passando, passando e passando, e nada de filhos. Até que Sarai, em uma atitude nada sábia e totalmente precipitada, teve a ideia de facilitar as coisas. Se o problema era ter filho, então ela arrumou uma solução, sugerindo que Abrão concebesse o filho com sua serva egípcia, mostrando que o ser humano deseja ter controle sobre todas as coisas.

Abrão, ansioso e equivocado, aceitou a sugestão de Sarai, mas o filho gerado não era o filho da promessa de Deus. Deus não queria simplesmente que Abrão tivesse um filho, mas sim que confiasse totalmente n'Ele, mesmo sem saber como e quando a promessa se cumpriria.
Abrão reconheceu seu erro, arrependeu-se (Gênesis 17:3) e, crendo novamente na promessa, ganhou um novo nome, Abraão, que significa "pai de uma multidão" (Gênesis 17:5). Sua mulher também ganhou um novo nome, Sara, que significa "princesa".
Em Romanos 4:18, está escrito que "Abraão, esperando [com fé] contra a esperança [puramente racional e humana], creu, para vir a ser pai de muitas nações".
Ele não levou em consideração seu corpo amortecido de 100 anos e a esterilidade de Sara, mas esperou o cumprimento da promessa de Deus, que veio com o nascimento de Isaque.

Abraão confiou totalmente em Deus, ele era um FÉ-NÁTICO. Creia você também no impossível do único e verdadeiro Deus!



Leia outros Devocionais...
Cadastre-se gratuitamente para receber novos estudos em seu e-mail

Cadastre-se
Fechar



Quer receber estudos por e-mail?
Sim    Não
Envie um comentário ou pergunta
Escrever      Fechar