Leia outros Devocionais...

Jargão pode não ser revelação (26/10/2011)

Você já percebeu quantos jargões e ditados e quantas práticas as pessoas já criaram no meio da igreja? De tanto falar, cantar e praticar, os cristãos se acostumaram à moda da igreja, mesmo que essa moda não tenha nada a ver com a sã doutrina de Cristo. Os jargões favorecem a religiosidade e desfavorecem a intimidade com Deus.

Os jargões mais parecem lapsos que as pessoas assumem para se lembrarem de que são filhas de Deus, ou seja, de que estão do lado que sempre vence. Porém, os jargões nem sempre revelam uma verdade da Palavra de Deus, portanto muitos deles nada mais são que formas de motivação que despertam um certo sentimento de esperança. O problema é que isso acontece só na alma e não no espírito.

Muitos jargões nada mais são que um texto fora de contexto, e, como você deve saber, só servem de pretexto. Até o "amém" e o "aleluia" já viraram jargões. Como você deve ter aprendido, amém significa "assim seja" e aleluia é uma expressão de louvor a Deus que vem do hebraico haleluyah e quer dizer "louvai" (halelu) "ao SENHOR" (Yah). Porém, ainda ouvimos essas expressões como quem fala pelos cotovelos, o que mostra que ainda são faladas por hábito e não com a singeleza de seus significados.

Exemplos: se alguém fala "Jesus morreu na cruz por você", algumas pessoas dizem "amém" ao invés de "aleluia". Ou seja, essas pessoas querem crucificar o Senhor Jesus de novo. Será que elas acham que ainda é necessário? A obra de Jesus já foi completa.

Outras expressões também são usadas para substituir ditados, afinal um cristão não pode falar os mesmos ditados que as pessoas "do mundo". Então, no lugar de falar "bate na madeira, isola", algumas dizem "o sangue de Jesus tem poder".

Infelizmente, é possível observar muitas expressões estranhas nas músicas que ouvimos e nem sempre prestamos atenção naquilo que cantamos. Algumas músicas incitam o ódio contra as pessoas quando afirmam algo como "aquele que não te ajudou, vai te ver no palco e vai se arrepender" ou "ai daquele que tocar em um ungido". Onde estão a misericórdia e o perdão? Jesus disse para amarmos os nossos inimigos e orarmos pelos que nos perseguem (Mateus 5:44).

Talvez você já tenha ouvido até alguém dizer "Dá um glória a Deus misturado com aleluia". O que é isso? A justificativa é que vivemos na graça e não na lei e, para essas pessoas, na graça tudo pode.

Aliás, talvez o jargão mais conhecido seja "Tudo posso naquele que me fortalece". Só que temos que aprender na Palavra de Deus o que isso significa, e quando o apóstolo Paulo escreveu isso, ele escreveu antes "Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez;" (Filipenses 4:12).

Chega de jargão, busque a revelação, porque você que nasceu de novo é ensinado pelo Espírito Santo e tem a mente de Cristo (1 Coríntios 2:16).



Leia outros Devocionais...
Cadastre-se gratuitamente para receber novos estudos em seu e-mail

Cadastre-se
Fechar



Quer receber estudos por e-mail?
Sim    Não
Envie um comentário ou pergunta
Escrever      Fechar