Leia outros Devocionais...

Não basta ouvir, é necessário praticar (15/10/2011)

Ouvimos com frequência alguns pensamentos curiosos sobre Deus e sobre a vida. A maioria destes pensamentos resulta da preguiça e da negligência em relação à busca pelo verdadeiro conhecimento de Deus.

Quando encontramos algumas pessoas e falamos algo sobre Deus, a primeira pergunta é "qual a sua religião?". Após a resposta, a segunda pergunta é "Mas você é praticante?". As respostas a essas perguntas já formam um pré-conceito na mente de quem perguntou, de forma que a conversa provavelmente se desenrolará de uma forma diferente.

Religião é a tentativa do homem de se religar a Deus, mas Deus não criou nenhuma religião. Deus decidiu restaurar o relacionamento com o homem de uma única maneira: morrendo para perdoar os pecados da humanidade. Portanto, existe somente uma maneira de o homem se religar a Deus, crer na morte e ressurreição de Jesus Cristo, que é o único mediador entre Deus e os homens (1 Timóteo 2:5-6).

1 Timóteo 2:5-6
"Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem, o qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo."

Porém, muitas pessoas querem ser "religiosas", ou seja, querem participar de ritos religiosos e voltar para suas casas com a sensação de "missão cumprida". Só que Jesus nos ensina de forma totalmente diferente, Ele disse que não basta ouvir as Suas palavras, é necessário praticá-las.

Mateus 7:24-27 relata o ensino de Jesus sobre ouvir e praticar.
"Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras e as não cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda".

A Galiléia daquela época (1 dC) possuía um solo arenoso, por isso as casas deveriam ser construídas sobre a rocha para que pudessem resistir às tempestades, porém encontrar a rocha era trabalhoso, porque era necessário cavar, cavar e cavar até achar o platô da rocha. Assim, algumas pessoas optavam por construir sobre a areia mesmo e não cavavam até achar a rocha, só que essas casas ficavam vulneráveis e eram levadas pelas tempestades. Já as casas construídas sobre a rocha resistiam às chuvas e aos ventos.

Portanto, se ouvirmos as palavras de Jesus e não as praticarmos, ficaremos vulneráveis às tempestades, que são tribulações, provações e desafios que enfrentamos diariamente. Porém, se formos prudentes a ponto de praticarmos os ensinamentos de Jesus, Ele nos sustentará em todas as situações desafiadoras e andaremos de fé em fé, de glória em glória.

Não basta apenas ouvir, pratique os ensinamentos de Jesus!



Leia outros Devocionais...
Cadastre-se gratuitamente para receber novos estudos em seu e-mail

Cadastre-se
Fechar



Quer receber estudos por e-mail?
Sim    Não
Envie um comentário ou pergunta
Escrever      Fechar